Tratamentos

Ronco e Apneia


Galeria de Imagens



Sabemos que o Ronco e Distúrbios do sono, causadores da Apneia Noturna, podem causar diminuição da entrada de oxigênio pelo ronco e posição da língua, gerando consequências que podem levar a pessoa até a morte.

Esses fatores podem ser minimizados ou eliminados quando a pessoa usa aparelhos ortodônticos ou ortopédicos na infância, deixando o espaço necessário para a língua e as arcadas em posição ideal. Na idade adulta, muitas vezes além da Ortodontia, é necessária a realização de Cirurgias Ortognáticas para correção da posição dos ossos da face. Os aparelhos que corrigem o Ronco e Distúrbios do sono são feitos por dentistas. Cada vez mais o tratamento de saúde local está integrado com o tratamento de ordem geral.

Qual é a real importância do sono?

Passamos cerca de um terço de nossa vida dormindo. Dormir bem é essencial não apenas para ficar acordado no dia seguinte, mas, para manter-se saudável, melhorar a qualidade de vida e até aumentar a longevidade. Nosso desempenho físico e mental está diretamente ligado a uma boa noite de sono. O efeito de uma madrugada em claro é semelhante ao de uma embriaguez leve: a coordenação motora é prejudicada e a capacidade de raciocínio fica comprometida, ou seja, sem o merecido descanso o organismo deixa de cumprir uma série de tarefas importantíssimas.

O Ronco e a Síndrome da Apneia do sono têm sido muito discutidos no Brasil e no mundo na atualidade. Este problema, além dos transtornos sociais e psicológicos, trás consequências físicas para o paciente (hipertensão, arritmias cardíacas e AVC).

A Apneia do sono é a obstrução das vias aéreas por alguns momentos durante a noite, pela flacidez dos tecidos da garganta, impedindo a respiração em intervalos de dez a trinta segundos, varias vezes por noite. O ronco é a vibração dos tecidos da garganta quando o ar passa. Frequentemente, a pessoa não percebe que desperta durante a noite para recuperar o ar antes de voltar a dormir.

Nos casos mais graves esse dorme-acorda pode se repetir até 300 vezes! As consequências para a saúde vão de simples sonolência diurna e dificuldade de concentração à problemas cardíacos como hipertensão, infarto, derrame e, até mesmo, morte súbita. Os obesos são mais propensos a sofrer do problema.

Os principais sintomas da apneia do sono são o ronco, não importa a posição em que se está deitado, acordar cansado, com a boca seca ou com dor de cabeça e a sonolência diurna excessiva. O ronco é um também um fator de desagregação familiar, muitas vezes levando a pessoa que ronca a dormir em quarto separado, bem como torna a pessoa que ronca motivo de piadas entre companheiros de trabalho, de pescarias ou acampamentos, ou quando tem que dividir quarto de hotel, etc...

Esses problemas são frequentes no homem a partir dos 30 anos e nas mulheres a partir da menopausa.

Recentemente o tratamento através de aparelhos orais, tem ganhado importância no tratamento desses problemas, pela facilidade de adaptação e eficácia dos aparelhos, que vem ganhando espaço como uma das principais formas de tratamento para estes problemas.

APARELHO INTRA-ORAL:

Construído a partir de duas placas acrílicas, superior e inferior, conectadas de modo a posicionar a mandíbula mais para frente, possibilitando que a passagem do ar na garganta fique desobstruída. Existem algumas limitações que precisam ser avaliadas, com o auxílio do médico de sono e da polissonografia (exame que monitora todos os estágios do sono).

Pessoas edêntulas (sem dentes), que usam prótese total ou não, pessoas que possuem próteses parciais extensas que não permitem uma boa fixação do AIO e problemas periodontais em estágio avançado contra-indicam a utilização do aparelho. . Para esses pacientes existem outras soluções para no tratamento da Apneia, tais como: cirurgias, C.P.A.P (Pressão Positiva Contínua nas Vias Aéreas).

Como o aparelho funciona?

O aparelho funciona avançando a mandíbula e mantendo-a firmemente nessa posição. O avanço da mandíbula faz com que os tecidos da garganta se "estiquem" aumentando a abertura para a passagem do ar, também o avanço mandibular estimula um reflexo que faz a musculatura da faringe e arredores ficar mais tensa, mais firme, evitando o ronco. Mantendo a mandíbula presa ao aparelho, ele não permite que ela "caia" durante o sono, abrindo a boca, pois esse movimento de abertura geralmente é seguido de um reflexo que faz a língua ir para traz obstruindo a passagem do ar.

Porque precisamos nos preocupar com a apneia?

Apesar do ronco ser o problema mais incômodo, a apneia do sono é o problema mais importante e precisamos nos preocupar com ela, pois ela afeta vários órgãos do nosso corpo, principalmente o coração, onde aumenta em até 30% a possibilidade de desenvolver arritmias, hipertensão, infarto e derrame cerebral.

Posso morrer sufocado numa crise de apneia?

Não, pois o cérebro controla o nível de oxigênio e gás carbônico no sangue e quando eles se alteram a pessoa acorda e volta a respirar. A apneia não mata, mas aumenta muito a chance de desenvolver doenças que matam como o infarto do coração e os derrames cerebrais.

Crédito : www.smileclinic.com.br